quarta-feira, 9 de junho de 2010

Tudo pode dar certo

Mais um filme maravilhoso de Woody Allen: Tudo pode dar certo. Uma “comédia dramática”. Texto cheio de drama e graça que te faz refletir sobre a vida. O personagem principal, Boris, será meu primo Roque de 19 anos daqui uns 40: alguém rabugento que se acha a única pessoa do mundo com competência para entender a “insignificância das aspirações humanas e o caos do universo”. Sensacional! Trata-se de um filme charmoso, cheio de graça, espirituoso, perspicaz.

Senti-me tão feliz ao terminar de ver o filme. Uma esperança no coração. Uma alegria genuína. Uma certeza repentina de que realmente tudo pode dar certo.

Eu estava louca para assistir, cheia de ansiedade, expectativas e enfim, assisti um filme que superou todo e qualquer anseio meu. Fazia tempo que isso não acontecia. Valeu a pena pagar R$20,00 cada ingresso, lá no Reserva Cultural. Aliás, esse vício de ir apenas no Cinemark nos faz esquecer que existem salas melhores de cinema. Lá no Reserva Cultural as salas são menores, confortáveis e bem mais silenciosas. Consequentemente, bem mais agradável. Fica a dica!

Um comentário:

  1. Esse eu quero assistir. E vou no final de semana.
    Ah, e eu ODEIO Cinemark!

    ResponderExcluir